Gestão de Mudanças

Por que as organizações precisam tornar a Gestão de Mudanças uma competência essencial

Construir uma competência organizacional para gerenciar mudanças não é como instalar uma nova tecnologia ou treinar colaboradores em um novo processo. Ao criar a competência de Gestão de Mudanças organizacionais, a prioridade é a base de como a organização opera, bem como a forma como as pessoas na organização se relacionam com as mudanças. Construir a competência para gerenciar mudanças, proporciona aos executivos, líderes e colaboradores a perspectiva, autoridade e habilidades necessárias para apoiar as muitas e diferentes mudanças que surgem ao longo do tempo.

05 razões para desenvolver a competência gestão de mudanças na organização

No mundo constante inovação, existem inúmeras razões para gerenciar o lado humano da mudança. Aqui estão cinco delas, para evoluir da Gestão de Mudanças projeto a projeto para a implantação da competência organizacional:

  1. Vantagem Competitiva

Criar uma competência organizacional para implementar e gerenciar efetivamente as mudanças é uma das principais maneiras de se destacar dos concorrentes. Atualmente, muitas organizações viram suas vantagens competitivas se desgastarem, devido ao rápido acesso à informações, tecnologias, melhores práticas, fornecedores e mercados, levando à similaridade entre muitas delas. A nova economia global está forçando as organizações a mudarem a maneira como trabalham local e globalmente.

Como você diferencia sua organização? Imagine este cenário: sua empresa pode reagir à mudanças de maneira mais rápida, eficaz e com menos impacto na produtividade. Os executivos, líderes e colaboradores estão prontos para a mudança e esperam que isso aconteça. Você tem como alvo as perguntas deles e consegue diminuir ou até mesmo evitar a resistência à mudança. Cada novo projeto tem um plano e uma abordagem para gerenciar o lado humano da mudança. É isso que significa “Gestão de Mudanças no Nível Organizacional”.

Nos últimos anos, vimos organizações começarem a dedicar tempo, recursos e participação na construção de Gestão de Mudanças como uma competência essencial. O quão bem você gerencia as mudanças e com que eficiência você desenvolve competências internas de Gestão de mudanças – é uma fonte essencial de vantagem competitiva que o diferenciará das outras empresas no futuro.

  1. Falha nas mudanças

Cada um de nós pode listar uma série de mudanças mal implementadas em nossas organizações. Algumas acabam atrasadas, outras estão acima do orçamento, parte das organizações enfrenta tremenda resistência por parte dos colaboradores, alguns projetos são implementados, mas os resultados esperados nunca se materializam. Em alguns casos, as mudanças falham completamente e são abandonadas. Muitos dos motivos pelos quais seus projetos não alcançaram completamente os benefícios esperados no passado, estão ligados à má gestão do lado humano da mudança.

Considere o custo dessas mudanças com falhas. Quanto tempo e dinheiro foram gastos em iniciativas não totalmente implementadas? Qual foi o impacto para a empresa? Sua organização não pode arriscar os custos e os benefícios perdidos por gerenciar mal o lado humano da mudança.

Construir a competência em toda a organização para gerenciar mudanças de maneira eficaz, pode ser uma medida de prevenção de custos que minimiza os impactos de iniciativas fracassadas.

  1. Próximas mudanças

Além de minimizar os riscos de falha em uma iniciativa, a quantidade e diversificação de mudanças aumentam a lógica para a construção da competência organizacional. Os próximos anos prometem uma quantidade maior de mudanças e mais críticas do que nunca.

As organizações estão constantemente trabalhando para implementar novas tecnologias, atualizar sistemas, melhorar a produtividade, reduzir custos e gerenciar o capital humano. A qualquer momento, sua empresa pode ter de 50 a 100 projetos, impactando a maneira como as pessoas realizam seu trabalho. Melhorar a maneira de  gerenciar as mudanças, afetará diretamente o sucesso de cada uma das iniciativas em andamento e as planejadas para o futuro. Além disso, a prioridade mais alta e as iniciativas mais estratégicas têm um impacto direto na maneira como as pessoas fazem seu trabalho, o que significa que há uma maior necessidade de Gestão de mudanças.

Com tantas mudanças simultâneas, o gerenciamento eficaz das mudanças será fundamental para os resultados dos projetos e da capacidade da organização de atingir os seus objetivos.

  1. Aplicação consistente

Embora certamente exista um valor em aplicar a Gestão de mudanças a um único projeto, ele é ampliado quando as organizações começam a aplicá-la consistentemente em todas as mudanças. Esse é um componente essencial da Implantação da Gestão de Mudanças nas organizações.  A adoção e implantação de uma metodologia, resulta em uma aplicação mais consistente. Essa etapa da adoção inclui processos, ferramentas, práticas e linguagem comuns em todos os níveis e iniciativas.

Existem inúmeros benefícios em aplicar a Gestão de Mudanças de maneira mais consistente. Primeiro, um conjunto de ferramentas, recursos e especialistas no assunto, que podem apoiar uma variedade de profissionais. Quando você aplica uma metodologia de forma consistente, as curvas de aprendizado diminuem. Essa metodologia também fornece uma plataforma para aprendizado e aprimoramento contínuos. Cada vez que a Gestão de Mudanças é aplicada, os profissionais podem gerar lições aprendidas que melhorarão os esforços subsequentes de Gestão de Mudanças. Sem esse aplicativo consistente, a melhoria contínua do processo não pode ocorrer.

Não adotar uma metodologia para mudança também traz riscos. Pense em um único gerente sendo solicitado a cumprir três funções completamente diferentes por três profissionais de Gestão de Mudanças que estão apoiando três iniciativas diferentes. Enquanto cada um dos profissionais trabalha para otimizar a adoção de sua mudança específica, o gerente pode ficar confuso e desassociar-se de todas as atividades de Gestão de Mudanças. O mesmo efeito pode ocorrer com Executivos, equipes de projeto e outras funções de suporte (como especialistas em comunicação ou especialistas em treinamento).

Uma das primeiras etapas na construção da competência de Gestão de Mudanças Organizacionais, é selecionar e implantar uma metodologia que aprimora os esforços em toda a organização.

  1. Competência pessoal

Por fim, é importante considerar a perspectiva individual relacionada à construção da competência em Gestão de Mudanças Organizacional. Além das razões acima, gerenciar mudanças é um conjunto de habilidades individuais emergentes e importantes que executivos e líderes intermediários, em toda a organização, precisam adicionar ao seu desenvolvimento.

Várias práticas importantes e recomendadas, mostram por que gerenciar mudanças é uma competência individual necessária em muitos níveis da organização. A Pesquisa de Melhores Práticas da Prosci identifica consistentemente o papel do patrocinador como o principal contribuinte para mudanças bem-sucedidas. Isso inclui a participação ativa e visível, a criação de uma coalizão de patrocínios com colegas e outros líderes e a comunicação direta com os colaboradores sobre a necessidade da mudança. No entanto, o cumprimento dessas funções não ocorre naturalmente para muitos executivos. Mesmo os melhores líderes de uma organização podem precisar de apoio e treinamento sobre como ser um patrocinador eficaz. Isso vale para líderes intermediários para cumprir o papel de coach, comunicador e gestor de resistências quando mudanças são introduzidas.

Os membros da equipe do projeto também podem desenvolver competências individuais relacionadas à Gestão de Mudanças. Até o PMI (Project Management Institute) começou a adicionar a gestão do lado humano da mudança ao corpo das habilidades de gerenciamento de projetos.

Um elemento final da competência de mudança organizacional são as competências individuais coletivas construídas em toda a organização. A competência de Gestão de Mudanças aparece em toda a organização e deve ser gerenciada da perspectiva organizacional e pessoal.

Veja mais sobre isso no E-Book: https://materiais.peoplechange.com.br/papeis-gm

Gestão de Mudanças Organizacionais é o futuro!

Nas organizações em todo o mundo, há uma crescente necessidade de realmente construir a competência para gerenciar mudanças. Isso diferencia sua organização e melhora a execução de cada novo projeto implementado. Permite que você minimize as consequências negativas substanciais da má administração das mudanças e se posicione melhor para obter sucesso em iniciativas futuras. Construir a competência para mudar não é fácil – exige desenho, Gestão de Projetos, Gestão de Mudanças e comprometimento da organização. Mas será fundamental para o sucesso nos próximos anos.

Deixe um comentário