Gestão de Mudanças

11 elementos da capacidade de mudança organizacional bem-sucedida

Nas últimas décadas, devido à crescente aceleração da mudança organizacional, a disciplina de Gestão de Mudanças emergiu e evoluiu. O que antes era uma metodologia que consistia talvez em um plano de comunicação e um plano de treinamento tornou-se uma disciplina orientada por estrutura, rigor, processo e resultados.

As organizações líderes agora estão começando a mudar a aplicação da Gestão de Mudanças, de projeto a projeto, para a institucionalização e implantação da área ou escritório, a fim de criar uma verdadeira capacidade organizacional. A Prosci chama esse esforço de Implantação da Gestão de Mudanças na Empresa.

Um grande desafio enfrentado pelos líderes de Gestão de Mudanças é obter uma visão clara e concreta do que eles estão tentando alcançar através da implantação de Gestão de Mudanças. Um exercício para ajudar a definir isso é chamado de “posição no futuro” – trata-se de imaginar o que observaríamos quando uma organização desenvolve um recurso de Gestão de Mudanças.

Abaixo está uma lista dos onze atributos mais comuns da capacidade organizacional, identificados pelos participantes do Workshop de Implantação da Gestão de Mudanças na Empresa  da Prosci – um workshop de um dia sobre o desenvolvimento da capacidade organizacional. Use esta lista para ajudar a visualizar o que você observaria quando sua organização desenvolver um recurso de Gestão de Mudanças.

Siga as instruções abaixo para “permanecer no futuro”, imaginando como seria um recurso de mudança em sua organização:

  1. ATENDEMOS E SUPERAMOS AS EXPECTATIVAS DE MUDANÇA

Para iniciativas de mudança que acontecem em nossa organização, cumprimos rotineiramente as metas de ROI do projeto. Também atendemos rotineiramente às expectativas de nossos stakeholders, expectativas de nossos clientes e expectativas de nossos acionistas.

  1. LIDAMOS COM A MUDANÇA EM NOSSA ORGANIZAÇÃO

Sabemos que as organizações estão cada vez mais enfrentando a saturação das mudanças. No entanto, na Implantação da Gestão de Mudanças na Empresa, nós, como organização, temos maior capacidade de lidar com mudanças e reduzir as interrupções.

  1. ESPERAMOS MUDANÇAS E NOS ENVOLVEMOS NELA

Em vez de uma atitude de medo, as equipes de nossa organização esperam mudanças, ficam empolgadas com a mudança e se envolvem nela. Essa agilidade e apetite por mudanças permeiam a organização e todos os colaboradores.

  1. VEMOS A MUDANÇA COMO PARTE DE NOSSO TRABALHO

Os colaboradores de toda a organização internalizaram seu papel na liderança da mudança organizacional. Eles vêem “liderar a mudança” como parte de seu trabalho e têm as habilidades necessárias para se destacar em seu papel como líderes de mudança. Além disso, existem métricas para medir o desempenho de cada colaborador.

  1. COMPARTILHAMOS UM IDIOMA COMUM PARA A MUDANÇA

Os colaboradores de toda a organização desenvolveram um vocabulário de mudança compartilhado. Esse vocabulário permeia a cultura da empresa em todos os níveis.

  1. TEMOS UMA METODOLOGIA PADRÃO DE GESTÃO DE MUDANÇAS

Como organização, adotamos e implantamos uma abordagem comum de Gestão de Mudanças, incluindo um conjunto completo de ferramentas para oferecer suporte à sua organização. Qualquer metodologia que escolhemos é usada em todos os projetos.

  1. PLANEJAMOS ADEQUADAMENTE O ORÇAMENTO PARA A GESTÃO DE MUDANÇAS

Em cada projeto, temos recursos e orçamentos dedicados de Gestão de Mudanças que correspondem à Gestão de Mudanças necessária.

  1. INCLUÍMOS A GESTÃO DE MUDANÇAS NO INÍCIO DE CADA PROJETO

Incluímos o impacto do usuário em todas as definições de projeto e avaliamos os riscos do lado humano da mudança no projeto. Também temos o cuidado de incluir atividades de Gestão de Mudanças no processo de iniciação do projeto.

  1. INTEGRAMOS OS PROCESSOS DE GESTÃO DE MUDANÇAS, GESTÃO DE PROJETOS E MELHORIA

Incorporamos as atividades de Gestão de Mudanças em nossa metodologia de Gestão de Projetos. E temos a Gestão de Mudanças presente em nossos sistemas de melhoria, incluindo Melhoria Contínua de Processo, Planejamento Estratégico e Lean Six Sigma.

  1. CRIAMOS UMA PRESENÇA ORGANIZACIONAL PARA GESTÃO DE MUDANÇAS

No nível individual, nossa presença organizacional na Gestão de Mudanças inclui funções e carreiras. No nível organizacional, nossa presença poderia incluir um escritório ou área de Gestão de Mudanças, uma comunidade de práticas, um centro de excelência ou redes de agentes de mudanças.

  1. MEDIMOS O IMPACTO Da gestão DE MUDANÇAS

Estabelecemos antecipadamente métricas para adoção e uso e medimos essas métricas durante e após a entrada em operação de um projeto. Nosso foco é demonstrar o retorno do investimento na gestão do lado humano da mudança.

O QUE ISSO SIGNIFICA PARA VOCÊ

À medida que o ritmo, a quantidade e a importância da mudança continuam aumentando, a construção de um recurso de Gestão de Mudanças organizacionais será uma das competências essenciais mais importantes para as organizações no futuro. No entanto, desenvolver a agilidade da mudança organizacional requer mais do que “querer” – requer uma abordagem estruturada e intencional. Esses onze elementos – e o exercício de definir o estado futuro – são críticos para a jornada bem-sucedida de se tornar mais ágil como organização.

Deixe um comentário